Heantos, tratamento alternativo

Heantos, tratamento alternativo
clinica-recuperacao

História do Heantos

Heantos é um medicamento tradicional vietnamita derivada de 13 plantas e ervas utilizadas no combate à dependência química. Ele foi criado na década de 1980 pelo Dr. Tran Khuong Dan (Dr. Dan), um médico Vietnamita cujo pai e irmão eram usuários de droga.

Durante décadas, Heantos foi libertando as pessoas de uma quantidade significativa de sintomas de abstinência em tratamento nas aldeias rurais do Vietnã.

No Vietnã, o uso do ópio é cultural, é plantado e colhido no país. Na entressafra, quando há uma escassez de ópio, as pessoas mais jovens reduzem ou eliminam a sua utilização, porém as pessoas que fazem sua utilização há mais tempo tendem a sofrer com a redução e eliminação do ópio devido à dolorosa abstinência.

Esta tradição cultural exigiu a necessidade de encontrar uma combinação de plantas e ervas para permitir que os usuários pudessem enfrentar a escassez do ópio e eliminar os sintomas de abstinência e ânsia pela substância. Então, o Dr Dan, que já havia perdido seu pai e irmão devido ao uso abusivo, e curandeiros foram para as florestas e colheram algumas plantas e ervas que passaram a ser usados para interromper a abstinência.

Em 1991, o Heantos passou por ensaios clínicos oficiais do Ministério da Saúde Pública no Vietnã que confirmou a sua segurança e eficácia no combate às drogas. Desde 1995, a Academia Vietnamita da Ciência e Tecnologia (VAST) em parceria com os criadores do Heantos para desenvolvimentos científicos. Durante quase 20 anos de pesquisa sobre o Heantos, o Instituto de Química do Vietnã tem parceria com várias instituições internacionais no esclarecimento da toxicologia e estudos clínicos sobre o Heantos. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Governo do Vietnam assinaram um acordo de cooperação científica internacional para conduzir o desenvolvimento científico internacional do Heantos.

Os ensaios clínicos, realizados pelo Ministério da Saúde Pública Vietnamita mostraram que o tratamento com Heantos realiza uma desintoxicação suave e rápida de pacientes viciados em drogas. Estes ensaios mostraram que o Heantos ajudou a aliviar vontade pelas drogas enquanto suprime os principais sintomas de abstinência. Não foram observados efeitos colaterais indesejáveis durante as pesquisas. Estes estudos também revelaram que o Heantos não contém substâncias químicas, o composto é completamente natural.

Um projeto de três fases destinado a estabelecer as condições científicas para a utilização nacional e internacional de HEANTOS, fundamentando reivindicações de segurança e eficácia foi realizado com o apoio científico do John Hopkins School of Medicine.

O Heantos foi usado em aldeias vietnamitas durante décadas e em centros de tratamento desde 1990. Além da evidência científica, a evidência é clara: Heantos é eficaz em ajudar as pessoas viciadas em drogas a superar levemente os sintomas de abstinência e não é viciante.

Heantos é usado no Vietnã no centro de tratamento do Hoang Long no norte da província de Ninh Binh. Neste centro, veteranos de guerra anteriormente receberam doses de morfina mensais gratuitos. Após o uso do Heantos, apenas uma vez, 70% dos usuários não precisaram tomar mais nenhuma dose de morfina. Um estudo sobre a reincidência neste centro mostrou 37 de 40 pacientes (92%) que se livraram do vício após o tratamento com Heantos.