Você pode voar

clinica-recuperacao

VOCÊ JÁ PAROU PARA PENSAR ONDE VOCÊ PODE CHEGAR?

Conta-se certa lenda, que dois sabiás sobrevoavam um bosque. A sabiá mãe falava ao filho sobre o fato maravilhoso de uma ave poder voar elevada nas alturas. O pequeno pássaro todavia, em sua inexperiência, não escutava com atenção as explicações de sua mãe, porque ouvia ao longe o tilintar de uma campainha. 

Curioso, desceu à relva onde descobriu a origem daquele som. Era produzido pela sineta de um carrinho de mão, conduzido por um anãozinho que gritava: “VENDO MINHOCAS”. “DUAS MINHOCAS POR UMA PENA”. 

O pequeno sabiá gostava muito de minhocas e, sem pensar, tratou logo de arrancar uma pena de suas asas, e a trocou por duas minhocas. No dia seguinte repetiu a troca, e assim por algum tempo.

Chegou porém, o momento em que o pequeno pássaro bateu suas asinhas, tentando alcançar vôo, para retornar ao seu ninho, mas não conseguiu. ESTAVA PRESO A TERRA. Havia trocado a sua liberdade por um punhado de minhocas..

Há muitas coisas neste mundo que nos atraem e seduzem. Quantas pessoas já trocaram “suas penas” e também sua liberdade pelo álcool, maconha, cocaína, crack, etc. no fundo, todos os dependentes químicos pretendem preencher seu vazio existencial com as drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas.

Entretanto, o processo que leva a autodestruição do homem, por si só, não tem a última palavra sobre o seu destino. Aquele que desceu a ladeira do alcoolismo ou da drogadicção e de forma especial quem tocou o limite (fundo do poço), pode muito bem recomeçar. Pode sair do mais baixo para chegar ao topo. Pode recomeçar, começando por exemplo, a fazer a experiência de viver a verdade e deixar a mentira. 

O mundo do dependente químico é feito de mentiras, desculpas e justificativas.

“QUEM BEBE OU USA DROGAS POR PRAZER, PRECISA SABER QUE ESTE PRAZER MATA!!!”

Tudo passa, as vezes demora um pouquinho, mas passa. De repente você acha que não vai conseguir, pois tudo é tão difícil, mas é só ilusão e logo se desfaz essa nuvem densa que paira sob sua cabeça. Não reclame, aceite apenas, mesmo que esbravejemos e nos auto flagelamos psiquicamente por achar que é o fim, mas não é o fim, e sim esse é o momento que pregado na cruz do calvário Jesus clama ao Pai e Ele o liberta das chagas da dor e sofrimento.

Fonte: Youtube